Notícia - Dados do Caged de 2021 são revisados e derruba informações da geração de emprego

A saga dos dados de geração de emprego continua. Depois da revisão dos dados de 2020 que fez o saldo ficar negativo por causa de subnotificações que não entraram no sistema e tudo indica que os dados deste ano também estão com o mesmo problema.

Por esse motivo, a geração de emprego para 2021 é menor do que o está sendo divulgado pelo governo federal até o momento.

O resultado atualizado do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) no acumulado de janeiro a outubro aponta para menos 166 mil postos criados do que o anteriormente registrado.

Mesmo com a atualização dos dados, ainda não mexe com o sinal do saldo, por esse motivo o país continua criando vagas de trabalho. Com a atualização, aponta para uma média mensal de 18,5 mil vagas a menos do que o originalmente divulgado.

O secretário-executivo de Trabalho e Previdência, Bruno Dalcolmo, disse que os ajustes têm sido feitos por causa da incorporação dos dados incorporados fora do prazo.

O motivo do atraso dos dados fornecidos é que o Caged começou a obter os números do eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas) e as empresas ainda estão se adaptando ao processo e demorando para a entrega das informações.

“Você tem micro e pequenas empresas entrando no eSocial, que não estão acostumados com isso, então é natural que haja um processo de adaptação”, disse Dalcolmo.




Fonte:  Redação Mundo Sindical - Manoel Paulo com informações da Folha de São Paulo / Foto: Gabriel Cabral - 22.jul.2019/Reuters - 02/12/2021


Comentários