Área Restrita
Newsletter
Terça-Feira, 16 de Setembro de 2014
Notícias
tamanho fonte 12fonte 14fonte 16
Adesão à greve do Magistério é parcial no RS
Adesão à greve do Magistério é parcial no RSO secretário estadual de Educação (Seduc), Jose Clovis de Azevedo, e a secretária-adjunta, Maria Eulalia Nascimento, estão em reunião com o governador Tarso Genro desde as 9h no Palácio Piratini, na Capital. A pauta é justamente o movimento de greve desta manhã promovido pelo CPERS/Sindicato em todo o RS. A adesão tem sido parcial nas diferentes regiões do Estado e professores e diretores de escolas ainda se dividem sobre o tema.


O diretor geral-adjunto da Seduc, Jose Tadeu de Almeida, respondeu a nossa reportagem sobre a movimentação que teve início hoje cedo. Ele diz que segue o levantamento nas escolas e que, mesmo a adesão sendo aparentemente pequena, a categoria já gera transtornos - uma vez que o sindicato não estaria disposto a negociar com o governo gaúcho (ouça o áudio no link abaixo). Almeida ainda lembra que o Magistério é a única categoria que conta com orçamento previsto para o início do ano que vem, montante para reajuste salarial de R$ 500 milhões. "Fora isso, o Estado não tem condições de fazer um pagamento imediato do piso, visto que isso representa por volta de R$ 1, 6 bilhão", afirmou.


Em Canoas, no Colégio Marechal Rondon, os cerca de 1,4 mil alunos estão em sala de aula e é dia letivo normal nesta segunda-feira. Já no Vale do Sinos, na maior escola estadual de Novo Hamburgo, Colégio 25 de Julho, não há expediente e pais e alunos foram orientados da decisão que se estende durante a semana, segundo a direção da instituição. São cerca de 2 mil alunos que ficam em casa nos próximos dias por conta do indicativo de greve da categoria. Em São Leopoldo ocorre o mesmo na Escola Estadual Pedro Schneider, uma das maiores do município.


Na Serra gaúcha, destaque para o Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza, de Caxias do Sul, o maior da região e que mantém a paralisação até quinta-feira, segundo a direção. No Vale do Taquari, a maior escola da região - Escola Estadual Castelo Branco - em Lajeado, onde também estudam cerca de 2 mil alunos, as aulas ocorrem normalmente nesta segunda-feira. A direção afirma que no final da manhã docentes devem fazer uma reunião para tratar do assunto.


Na região do Planalto, em Passo Fundo, professores da Escola Estadual Nicolau de Araújo Vergueiro estão em reunião e alunos aguardam em sala de aula. Na região Central, em Santa Maria, a adesão é parcial, e na maior escola da cidade, Manoel Ribas, professores trabalham normalmente nesta manhã. Na região Sul do Estado, a mesma situação. Em Pelotas, onde se concentra o maior número de alunos no Colégio Estadual Assis Brasil, aulas foram mantidas.


No Llitoral Norte, no Instituto Estadual Riachuelo, em Capão da Canoa, segue o expediente hoje cedo e uma assembleia, no fim da tarde, deve decidir ou não pela greve. Na região de Agudo, Arroio do Tigre, Cachoeira do Sul, também aula normal nesta segunda, segundo a Coordenadoria Estadual de Educação. Na fronteira, o levantamento ainda está sendo feito em cinco municípios da região e somente em Uruguaiana, no Instituto Dom Hermeto, os docentes estariam paralisados. No Alto Jacuí contatamos Cruz Alta, onde os estudantes estão em sala de aula.


Fonte: Jornal Correio de Notícias - 21/11/2011
imprimir Outros Enviar para um amigo