Área Restrita
Newsletter
Quinta-Feira, 23 de Outubro de 2014
Notícias
tamanho fonte 12fonte 14fonte 16
Rumo à nova Federação dos Metalúrgicos de Minas Gerais
Pelo menos oito sindicatos que representam metalúrgicos em Minas Gerais estão se articulando para formar uma nova federação. Esse movimento é liderado pelo presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Ipatinga (Sindipa), Luiz Carlos Miranda. O ex-ministro do Trabalho, Antônio Rogério Magri, é outro dos articuladores da proposta. A investida conta ainda com o apoio da Força Sindical.

Pouco mais de um ano atrás o Sindipa desfiliou-se da Federação dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Minas Gerais. A atual gestão da Federação desagrada à diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Ipatinga, o que levou às articulações para a criação de uma nova instituição.

Nesta segunda-feira (2) o Sindipa realiza uma assembléia geral extraordinária em sua sede, no bairro Areal, para oficializar sua desfiliação da Federação dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico do Estado.

Integração

Luiz Carlos adiantou que os Sindicatos dos Metalúrgicos de Ouro Branco, Nova Era, Barão de Cocais, Sete Lagoas, Poços de Caldas, Três Corações, Santa Rita de Sapucaí e Uberaba já se comprometeram com a formação da nova Federação. Todos são dissidentes da entidade estadual da qual o Sindipa já se desfiliou.

Conforme Luiz Carlos, a ideia é unificar a campanha salarial dos metalúrgicos em todo o País. "A Federação que pretendemos criar estará associada com a nova filosofia da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos), que é de preparar os dirigentes sindicais para uma maior integração entre os metalúrgicos, rumo a um contrato coletivo nacional do trabalho", resume o presidente do Sindipa.


Fonte: Sindipa - 04/02/2009
imprimir Outros Enviar para um amigo