Área Restrita
Newsletter
Domingo, 26 de Outubro de 2014
Notícias
tamanho fonte 12fonte 14fonte 16
Sindicato paralisa obra por choque elétrico em operário
Sindicato paralisa obra por choque elétrico em operário
O ajudante geral Valeriano Batista dos Santos, de 32 anos, sofreu duas paradas cardíacas e está internado. Foto: Vespasiano Rocha

O Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil de Santos e região fez assembleia, na manhã desta sexta-feira (14), em construção, no Centro de São Vicente, onde um operário recebeu forte descarga elétrica.

O ajudante geral Valeriano Batista dos Santos, de 32 anos, sofreu duas paradas cardíacas e está internado, em estado grave, na unidade de terapia intensiva do Hospital Municipal de São Vicente, antigo Crei.

O diretor do sindicato Roberto de Carvalho ‘Betão’ informa que os trabalhadores, da empreiteira majoritária Serlan e da RA Construções, onde Valeriano é empregado, paralisaram as atividades.

“Os companheiros estão bastante revoltados com as condições de trabalho e preocupados com a possibilidade de novos acidentes”, explica ‘Betão’. Os 80 trabalhadores continuarão parados na segunda-feira (17).

O edifício comercial em construção, Helbor, fica na esquina das ruas Benjamin Constant e XV de Novembro, onde funcionava o ginásio Robinho, que foi demolido, ao lado do clube Tumiaru.

O presidente do sindicato, Macaé Marcos Braz de Oliveira, diz que o pessoal só voltará ao trabalho quando a construtora e as empreiteiras providenciarem.

Segundo testemunhas, Valeriano trabalhava na armação de ferros para concretagem e usava um equipamento para enrolar arame quando recebeu a descarga, na tarde de quinta-feira.

O delegado do 1º DP de São Vicente, Marcos Alexandre Alfino, disse ao jornal ‘A Tribuna’ digital que o aparelho usado pela vítima estava numa bancada metálica, dentro de uma estrutura de ferro.

“Então, tudo ficou propício para que ocorresse o acidente. Agora resta saber se o trabalhador estava com as luvas e com os devidos materiais que impedissem esse choque elétrico”, declarou o delegado.



Fonte: Diário do Litoral - 17/03/2014
imprimir Outros Enviar para um amigo