Área Restrita
Newsletter
Domingo, 21 de Dezembro de 2014
Notícias
tamanho fonte 12fonte 14fonte 16
Professores de Presidente Dutra (MA) mantêm mobilização
Professores de Presidente Dutra (MA) mantêm mobilização

Em peso, professores municipais de Presidente Dutra, esperam do governo municipal decisões satisfatórias quanto às suas reivindicações para 2014, ora pautada pelo SINTESPEM sindicato da categoria.

O Sintespem e Fetracse-MA nesses últimos dias, foi alvo de vários telefonemas de associados querendo saber se o governo municipal já tinha firmado às suas revindicações.

Durante este ano, já foram realizadas várias reuniões entre as partes, porém, na última assembleia da categoria foram aprovados alguns encaminhamentos dando ênfase alguns itens da pauta de muita importância para os professores. Vale lembrar, que houve algumas rejeições por parte de alguns professores.

Na verdade, a categoria quer sua jornada reduzida para 2/3 (dois terço) conforme cita a Lei de nº 11.738/2008, que são às 13 aulas. Na assembleia citada acima, ficou aprovada a proposta do governo das 16 horas aulas semanais, mas em contrapartida o governo iria acatar os seguintes itens: As atividades extraclasses seriam de livre escolha do professor na escola ou em casa, tendo também, a implantação da progressão horizontal com data retroativa a janeiro deste ano, reajuste salarial de 13% e recebimentos de abonos.

Após alguns dias, governo municipal, juntos com sua equipe da educação realizaram várias reuniões entre diretores das escolas, pregando ao contrário de tudo o que já tínhamos firmados. Com isso, virou um traz me disse.    Na reunião que aconteceu na tarde desta quinta - feira (20/02) na  sede da prefeitura municipal, presentes Ciro Evangelista, professor Hermes e Tarciso, ou seja, secretário de finanças, secretario de administração e educação,ambos demonstraram pouco interesse sobre a pauta citada.

Após três horas de reunião sem sair nada, o SINTESPEM aclamou! Chamais irá adiante, pois os professores querem seu reajuste salarial, abonos e redução da jornada. 

Dia (25/02) haverá assembleia dos professores caso não tenha algo concreto e convincente, podem ter certeza é greve geral. Citou Gilvan Freire que estava na reunião em companhia dos sindicalistas João Benevides e Moreira, presentes também as professoras Kátia Rejane e Ana Maria Gualter. 

Diante disto, Governo em nome de Ciro Evangelista ficou de apresentar nesta segunda dia (24/02) uma proposta ao sindicato. Vamos aguardar! Concluiu Gilvan Freire.



Fonte: Assessoria da Fetracse-MA - 21/02/2014
imprimir Outros Enviar para um amigo