Buscar
Cadastro Newsletter
Redes Sociais
Acesso aos Editais

Skip Navigation LinksHome > Lista de Notícias > Notícia
Notícia - Sindicato dos Metroviários denuncia problemas nos novos trens do Metrô do RJ
Sindicato dos Metroviários denuncia problemas nos novos trens do Metrô do RJ
Recém chegados da China, os novos trens comprados pelo Metrô RJ já apresentaram problemas, apontados pelo Sindicato dos Metroviários (Simerj), sobre possíveis falhas técnicas nas composições. De acordo com o sindicato, os novos trens são mais leves, balançam mais do que as composições antigas e poderiam bater em paredes e pilastras, além do risco de descarrilar. Por isso, ainda segundo o sindicato, a concessionária Metrô Rio teria começado a fazer obras para alargar as plataformas e até as pilastras dos túneis. A concessionária nega as acusações e diz que os trens novos estão em fase de ajustes.


“A solução encontrada pelo metrô foi a raspagem das plataformas. Então, o que está acontecendo agora é uma raspagem de cerca de 10 a 20 centímetros de cada lado das plataformas”, afirma diretor de comunicação e imprensa Simerj, Antonio Luis da Silva.


O Metrô Rio confirma que está fazendo obras, mas que elas estavam previstas e são apenas para padronizar as estações. “As obras são importantes mesmo para a operação dos trens antigos. Agora, se você não as fizesse, nada impediria que o trem novo operasse sem que tivesse nenhuma interferência”, rebateu Gilbert Flores, diretor de engenharia do Metrô.


Técnicos que estão trabalhando nos testes dos novos trens chineses teriam informado a integrantes do sindicato que, pelo menos, outras duas questões precisam ser resolvidas antes de as novas composições começarem a rodar. Segundo a denúncia, as portas dos trens travam depois da terceira tentativa de fechamento, e o consumo das novas locomotivas é maior do que o das antigas, o que já teria causado uma pane durante um teste.


O Ministério Público Estadual já mandou ofícios cobrando explicações do Metrô, da Secretaria estadual de Transportes e da Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp-RJ). O promotor Carlos Andresano quer saber se a concessionária está adaptando o sistema aos novos trens, em vez de ter encomendado trens compatíveis com as linhas atuais.


“Se houve uma falha de projeto que coloca em risco a segurança dos usuários, medidas têm que ser tomadas. Nós vamos buscar as medidas adequadas, junto à Justiça, para que não se coloque em risco a população do Rio de Janeiro”, enfatizou Andresano.
Fonte: Portal CTB com agências - 19/07/2012
 
Comentários