Notícia - Eremi: investir na Formação para formar quadros e disputar a hegemonia

Pela primeira vez na história da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), uma sindicalista operária está à frente da Secretaria de Formação e Cultura. A nova responsável pela pasta é a líder metalúrgica gaúcha Eremi Fatima da Silva Melo, eleita em agosto, no 5º Congresso Nacional cetebista.

Antes de Eremi, o cargo foi ocupado pelo trabalhador dos Correios Ronaldo Leite (RJ) e pela professora Celina Arêas (MG). O mandato é de quatro anos (2021-2025).

A nova secretária avalia que, historicamente, o movimento sindical tem valorizado a formação de seus dirigentes e de suas lideranças. Mas os ataques recentes ao sindicalismo – que vêm desde o golpe de 2016 contra a presidenta Dilma Rousseff – frearam esse esforço.

“Tivemos um período histórico em que deixamos um pouco de lado a formação”, afirma Eremi. Segundo ela, é preciso incorporar as novas tecnologias e outros expedientes que ajudem a formar os sindicalistas. “Talvez não tenhamos conseguido fazer a transição dos responsáveis pela formação nas entidades.”

Em sua opinião, o trabalho de formação na CTB tem “dois objetivos” centrais: “formar novos quadros políticos e preparar as lideranças cetebistas para a “disputa da hegemonia”. Sua pasta deve, porém, “primar pelos princípios” que nortearam a fundação da central, em especial “a unidade de classe e a democracia.

Aos 56 anos, Eremi também é secretária de Formação Sindical do Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul e Região (RS), secretária da Mulher da Fitmetal (Federação Interestadual de Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil) e secretária-geral da CTB-RS. Neste domingo (17), foi eleita para o Comitê Central do PCdoB – partido pelo qual concorreu a vereadora de Caxias em 2020.


Fonte:  André Cintra - Portal CTB - 19/10/2021


Comentários