Notícia - Bolsonaro sanciona MP da privatização da Eletrobras

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a medida provisória que permite a privatização da Eletrobras, a maior empresa de energia elétrica da América Latina. A sanção foi publicada na edição de hoje (13) do Diário Oficial da União.

Para o governo, a privatização pode reduzir a conta de luz em até 7,36%, mas entidades do setor, no entanto, afirmam que a conta de luz vai ficar mais cara, já que deputados e senadores incluíram no texto da MP medidas que geram custos que no futuro serão pagas pelos consumidores.

A intenção da MP é vender ações da Eletrobras até que o governo deixe de deter 60% dos papéis da estatal, como é hoje, e passe a ser dono de 45% da empresa. 

Entre os vetos presidenciais, um é de interesse dos trabalhadores, que é permitir que os funcionários demitidos possam adquirir ações da Eletrobras com desconto.

O texto dizia que até 1% das ações da União, após a privatização, mas Bolsonaro alegou que a medida contraria o interesse público e poderia causar distorção no processo de precificação das novas ações.


Fonte:  Redação Mundo Sindical - 13/07/2021


Comentários