Notícia - Dia Nacional de Lockdown pela vida em SP é marcado por atos, live e doações

Nessa quarta-feira (24), Dia Nacional de Lockdown, sindicatos filiados à CUT São Paulo, demais centrais sindicais e movimentos populares ligados às frentes Brasil Popular e Povo sem Medo foram às ruas em várias cidades do estado de São Paulo.

O mote da luta foi a defesa da vida, da vacina, do fortalecimento do SUS, dos serviços públicos, do emprego, do auxílio emergencial de R$ 600 e pelo fim do governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

Faixas foram colocadas em viadutos e passarelas; atos simbólicos; doações de alimentos, atividades virtuais e circulação de carros de som chamaram a atenção para as bandeiras de luta. Ao final do dia, lideranças sindicais e de movimentos populares da capital, grande São Paulo, litoral e interior se encontraram na Plenária Popular “Fora Bolsonaro”, que encerrou as mobilizações.

“Mais uma vez, as subsedes, os sindicatos e ramos filiados à nossa Central demonstraram organicidade e unidade”, avaliou o presidente da CUT-SP, Douglas Izzo.

O dirigente também destacou a triste marca de 300 mil mortes pela covid-19 nessa quarta (24).

“O desgoverno Bolsonaro que, em meio à maior crise sanitária do século, abandonou nossa população à própria sorte, sem vacina, sem leitos de hospital, sem aparo social, está matando o povo brasileiro. Chegamos a 12 milhões de infectados e com mortes que aumentarão se o governo seguir com sua estratégia de ignorar a pandemia”.


Fonte:  Vanessa Ramos e Alexandre Trindade - CUT-SP - 25/03/2021


Comentários