Notícia - Presidente do Sindmotoristas-SP falou ao vivo sobre o aumento de frota na cidade

Na tarde desta quarta-feira (17), o deputado federal e presidente do Sindmotoristas, Valdevan Noventa, participou do programa Brasil Urgente, apresentado por José Luiz Datena, defendendo o aumento da frota de ônibus em São Paulo. De acordo com Noventa, falta sensibilidade e boa vontade do Poder Público para sanar o problema da superlotação do transporte público na capital.

Embora os números de mortos por Covid-19 tenham aumentado drasticamente nos últimos dias, beirando 3 mil mortos em 24 horas, a frota de ônibus em São Paulo não tem operado com 100% dos veículos – ocasionando uma grande aglomeração de pessoas no transporte público, colocando assim a vida de milhares de pessoas em risco.

NOVENTA DESMENTE BOATOS E EXPLICA O PAPEL DO SINDICATO

Durante a entrevista, Noventa desmentiu a informação de que o sindicato havia colocado ‘dificuldades’ para o aumento da frota. Explicando que apenas estão afastados do sistema os profissionais do grupo de risco, deixando claro que a entidade nunca colocou empecilhos às contratações de novos profissionais.

“Falta sensibilidade e boa vontade do Poder Público e das empresas para sanar esse problema. É preciso aumentar a frota e contratar novos profissionais o mais breve possível. Nós do sindicato defendemos o aumento da frota e temos, inclusive, uma lista com mais de 2 mil profissionais para serem indicados. É importante elucidar que não é o sindicato quem contrata, esse não é o nosso papel. Mas se o Poder Público e as empresas têm dificuldades em encontrar pessoas para trabalhar, nós não temos. Pelo contrário, conhecemos milhares de pessoas competentes, capacitadas e que estão desempregadas”, afirmou Valdevan Noventa.

No final da entrevista, Noventa foi convidado pelo presidente da Câmara, o vereador Milton Leite, para uma reunião com representantes das empresas e do Poder Público.

VACINA JÁ

Noventa levará à reunião um tema importantíssimo: a urgência da vacinação da categoria. “Um abaixo-assinado com mais de 20 mil assinaturas foi protocolado na Secretaria de Transporte, Secretaria de Saúde e na Câmara Municipal, pedindo atenção e prioridade na imunização da categoria, que já foi inclusive inserida na lista de prioridade do Ministério da Saúde, mas até o momento, não houve nenhuma sinalização das nossas autoridades”, finalizou.


Fonte:  Sindicato dos Motoristas de São Paulo - 18/03/2021


Comentários