Notícia - Greve: Findect e CTB desmascaram direção dos Correios que tenta manipular TST

O diretor da Federação Interestadual de Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect), Ronaldo Leite, desmascarou em vídeo as versões conflitantes da direção da estatal sobre a greve dos trabalhadores e trabalhadoras. Clique AQUI para conferir o vídeo do sindicalista.

A direção dos Correios, que desde o início negou a greve, mudou a versão ao notificar o Tribunal Superior do Trabalho (TST) pedindo a abusividade da paralisação. Na próxima sexta-feira (4), haverá assembleia da categoria para avaliar o movimento.

Ronaldo, que também é dirigente da CTB, lembrou no vídeo que a greve é um direito dos trabalhadores e que o percentual de 30% de pessoal trabalhando, mínimo previsto pela lei, está sendo cumprido. Mesmo assim, o TST atendeu parte do pedido da direção dos Correios aos determinar multa diária de 100 mil reais para os sindicatos e federações caso não cumpram um mínimo de 70% de pessoal trabalhando.

“Por outro lado, na mesma decisão, o TST decidiu em favor dos trabalhadores e trabalhadoras decidindo que a empresa não pode descontar os dias parados enquanto não houver julgamento”, completou Ronaldo.

O dirigente fez uma linha do tempo para mostrar a conveniência da direção dos Correios ao manipular os dados. A empresa contradiz os próprios números publicados em seu portal que afirmam que, nos dois primeiros dias de greve, a empresa está funcionando normalmente com 80% da categoria trabalhando. No dia 21, os números mudam radicalmente no site da empresa, que afirma que 40% do efetivo operacional está parado.

‘É por isso que entre as duas verdades que a direção dos Correios contou nesta greve eu fico com a que ela contou no seu site dizendo que apenas 20% dos trabalhadores estão em greve. Dessa forma não há nenhum desrespeito à decisão do TST”, argumentou Ronaldo. Segundo ele, “por hora o que importa é persistir na greve e participar da assembleia nos nossos sindicatos”. 

A orientação da CTB e da Findect é para que o vídeo que desmascara as versões da direção dos Correios seja repassado ao maior número de pessoas. Compartilhe você também!


Fonte:  Railídia Carvalho - CTB - 03/09/2020


Comentários