Notícia - Centrais sindicais se reúnem com Governador Flávio Dino para discutir a superação da crise

Enquanto Jair Bolsonaro fica em permanente campanha eleitoral, o Brasil está prestes a atingir o triste o número de 100 mil vítimas fatais pela pandemia de covid-19. Porém ainda existem lideranças e entidades interessadas em superar a atual crise sanitária e socioeconômica. Foi a partir desse interesse que a reunião entre o Governador do Maranhão, Flávio Dino, e as centrais sindicais foi realizada.

O encontro ocorreu na manhã desta quarta-feira (05) via videoconferência e pautou as medidas e tarefas necessárias para superarmos a atual crise.

O presidente do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Clemente Ganz Lúcio, representou as centrais e apresentou as tarefas e reivindicações feitas pelas entidades. “Desde o início já vínhamos apontando as ações mais necessárias, como, por exemplo, auxiliar pequenas e médias empresas, em contrapartida garantir a manutenção dos empregos. Defendemos também a manutenção do auxílio emergencial até o final deste ano”.

Já Flávio Dino, em sua fala, refutou a retórica bolsonarista, de que devemos sacrificar as vidas dos brasileiros e prol de nossa economia. “Existe uma enorme proximidade entre a preservação da vida e a defesa da economia. Percebemos no Maranhão que conforme superamos o coronavírus, retomamos as atividades econômicas com mais facilidade”, afirmou Dino.

O Governador também propôs – dando continuidade ao Pacto Nacional Pelo Emprego – o diagnóstico dos problemas para chegarmos em medidas efetivas. “Devemos pautar as saídas a Bolsonaro, não porque ele vai acatar, mas para trazermos esses temas ao debate público. É prioridade um pacto nacional, a implantação de obras públicas e também o pagamento de auxílios que visem a preservação do empregos”, finalizou, Dino.


Fonte:  CSB - 06/08/2020


Comentários