Notícia - Sindicalismo e solidariedade

Ninguém imaginava que em junho de 2020 estaríamos em meio a uma pandemia, muitos dentro de casa e muitos que precisam trabalhar saem de casa preocupados com a possibilidade de pegar a Covid-19 e levar para a família.

Em meio a tudo isso, milhares de trabalhadores perderam seus empregos, por causa do isolamento social que foi feito para diminuir a contaminação do novo coronavírus. E o movimento sindical tem participado ativamente nesse período, seja na defesa dos trabalhadores nas negociações ou na doação de cesta básica.

Inúmeros sindicatos têm feito um trabalho solidário, que é a casa do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC juntamente com os trabalhadores da Volks doaram 850 cestas básicas, cerca de 11 toneladas de alimentos, que foi distribuído aos companheiros mais necessitados que estão passando por dificuldades nessa pandemia.

“A arrecadação só foi possível com a participação de cada companheiro e companheira nesse trabalho voluntário. Só temos a agradecer o esforço de todos nessa ação solidária para ajudar quem mais precisa”, afirmou o coordenador geral da representação na Volks Wagner Lima.

O presidente do sindicato, o Wagnão, parabenizou os trabalhadores pela solidariedade e enfatizou que a entidade não se preocupa somente com os trabalhadores da categoria. “Esse é o Sindicato Cidadão, que não se preocupa só com os trabalhadores dentro das fábricas, mas com a sociedade como um todo. Essa ação feita pelos trabalhadores na Volks é de extrema importância em um momento em que muitos não têm condições de levar o arroz e feijão para casa”, disse.

Ações como essa aproximam os sindicatos fiquem mais próximo dos cidadãos mostrando a sua importância dentro da sociedade.

Outro sindicato que entrou no clima de solidariedade foi o Siemaco-SP, aonde um grupo de funcionários da Loga resolveu fazer uma ação para ajudar os colegas que estão afastados do trabalho e que não conseguiram receber o auxílio emergencial do governo federal.

“Essa é uma iniciativa muito bacana dos trabalhadores da Loga Vila Maria. A gente faz questão de participar e reforçar esse espírito de solidariedade, pois sabemos que juntos somos mais fortes. O SIEMACO São Paulo estará sempre a disposição desses trabalhadores e temos muito orgulho de ver como a categoria está unida”, disse Elmo Nicácio, o Lagoa, diretor do SIEMACO que participou da ação.

O consultor sindical João Guilherme Vargas Neto diz o seguinte: “

Ao movimento sindical cabe, nesta situação, a quádrupla tarefa de lutar pelo isolamento social, de solidariedade ativa, de defesa dos trabalhadores e dos sindicatos e de ampliar suas relações com todas as forças e expressões institucionais e sociais capazes de enfrentar a doença e impedir o caos social.”

Esse é o momento de o sindicalismo mostrar que está ao lado das pessoas independente da categoria. Sindicato também é solidário.


Fonte:  Redação Mundo Sindical - Manoel Paulo - 09/06/2020


Comentários