Notícia - Temendo demissões em virtude da pandemia trabalhadores da Coca-Cola, em Marília, aceitam reajuste abaixo da inflação

Com data base em maio, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins de Marília e Região, realizou na ultima quinta e sexta-feira, assembleia, em diversos horários, com os trabalhadores da Coca Cola (Fensa), na sede da empresa, que cedeu uma sala ampla e em condições de atender grupos de trabalhadores com o espaçamento entre uma cadeira e outra, atendendo as normas exigidas, como prevê o isolamento devido a Covid-19.

O objetivo da assembleia foi colocar em votação a proposta de reajuste salarial apresentada pela empresa ao Sindicato representante dos trabalhadores.

Conduzida pelos diretores do sindicato Antonio Mauro, Silvana Moreira Batagliotti, Vagner Rodrigues e Edilson Torres, as assembléias sempre se iniciavam com uma fala do representante da empresa. Em seguida falavam os diretores do sindicato, que sempre visando o lado dos trabalhadores alertavam que a proposta da empresa não era o esperado pelo sindicato e que se a mesma fosse aprovada, dificilmente nos próximos anos seria difícil recuperar.

Ao final das assembleia foi feio a apuração dos votos e por 211 voto favorável a empresa, contra 134 e dois branco, os trabalhadores da Coca Cola aceitaram a proposta da empresa, que foi o reajuste de 2% nos salários (a inflação do período está em 2,46%) e 2,50% de reajuste no ticket alimentação. Com o reajuste o piso salarial passou para R$ 1.595,69, ticket R$ 297,25, kit escolar R$ 180,54.

“Acredito que essa pandemia contribuiu muito para que fosse aprovado essa proposta. Com o alto índice de desemprego e o medo de perder, quem está empregado, fez com que os trabalhadores aceitassem 2% de reajuste”, afirmou o diretor Antonio Mauro, do Sindicato, que faz parte do quadro de funcionários da Coca Cola.

"No ano passado, em função de uma crise implantada, a empresa já vinha recusando a reajustar o salário dos trabalhadores, inclusive querendo reduzir alguns benefícios já conquistados como: adicional de horas extras, adicional noturno, implantar desconto no ticket alimentação, restaurante, aumentar o desconto no plano de saúde e outros”. lembrou o presidente do sindicato Wilson Vidotto Manzon. “Esse ano, mesmo a proposta tendo sido aprovada, nós vamos sentar com a empresa e procurar assegurar alguns benefícios para os trabalhadores” disse o sindicalista. A Unidade da Coca Cola em Marília conta hoje com aproximadamente 500 trabalhadores.


Fonte:   imprensa do Sindicato da Alimentação de Marília - 09/06/2020


Comentários