Notícia - Sindicato vai cobrar do prefeito defesa da luta por empregos e direitos na Embraer

Representantes do Sindicato irão se reunir com o prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth (PSDB), no dia 11, para discutirem sobre as demissões e retirada de direitos que estão acontecendo na Embraer.

A reunião foi agendada a pedido do Sindicato, que vai cobrar do prefeito a defesa à luta dos trabalhadores por emprego e direitos. Desde o início das negociações com a Boeing, a Embraer vem realizando demissões a conta-gotas.

Além disso, a empresa se recusa a renovar os direitos previstos na Convenção Coletiva da categoria. Nas negociações de Campanha Salarial, a Boeing (por meio da Fiesp e Embraer) quer acabar com a estabilidade no emprego para lesionados e liberar a terceirização irrestrita na fábrica.

Esse cenário vai na contramão do discurso feito pela Boeing ao ser procurado pelo prefeito Felicio Ramuth, no início do ano. Segundo Ramuth, na época a empresa norte-americana afirmou categoricamente que os trabalhadores da Embraer não seriam prejudicados pela transação comercial.

Em abril, o Sindicato havia se reunido com o prefeito para denunciar as demissões. A Embraer já estava demitindo funcionários mais velhos (portanto, com maiores salários) e contratando outros com remuneração rebaixada.

“Se a Boeing disse que não haveria demissões, ela mentiu para o prefeito e para a cidade. Queremos que Ramuth se some à luta dos trabalhadores e cobre da Boeing o compromisso assumido de preservação dos empregos e direitos”, afirma o diretor do Sindicato Herbert Claros.

Repressão
O Sindicato também vai conversar com o prefeito a respeito dos atos de repressão policial ocorridos na Embraer, durante a greve dos trabalhadores iniciada dia 24. O Sindicato vai reivindicar do prefeito que cobre da PM o fim da repressão aos trabalhadores.  


Fonte:  Sindicato dos Metalúrgicos - 03/10/2019


Comentários