Notícia - Assembleia leva 6 mil condutores ao CMTC Clube

A categoria atendeu a convocação do Sindmotoristas e cerca de 6 mil trabalhadores lotaram as dependências do CMTC Clube, na tarde de hoje (22).

Todos os companheiros estavam ansiosos, mas também com vontade e disposição para deliberar as decisões que nortearão as lutas da Campanha Salarial deste ano.

O secretário geral do sindicato, Francisco Xavier da Silva (Chiquinho), fez a leitura do primeiro edital que dispõe sobre a contribuição sindical. O dirigente criticou veementemente a MP 873. “Querem enfraquecer o movimento sindical e promover a desunião em nosso meio, mas isso nunca vai ocorrer. Todos sabem da importância da contribuição sindical, não só para o encaminhamento das lutas, das conquistas econômicas e sociais, como também da manutenção dos serviços disponibilizados pela entidade. Sem recursos, o sindicato não poderá fazer mais pelo trabalhador e sua família”, destacou Chiquinho.

O presidente em exercício, Valmir Santana da Paz (Sorriso), colocou em votação a autorização da categoria para o desconto da contribuição sindical. Por unanimidade, os trabalhadores aprovaram o texto.

O PACOTE DAS MALDADES

Os dirigentes foram pontuais em seus discursos elucidando o “Pacote das Maldades”, sempre ressaltando que a classe trabalhadora tem sido alvo de sucessivos ataques do Governo que, sem qualquer constrangimento, comete as maiores atrocidades, fazendo uso de artifícios questionáveis para alcançar seu intento.

REPRESENTATIVIDADE

Em sua fala, o presidente licenciado do Sindmotoristas e deputado federal, Valdevan Noventa, foi saudado pela enorme plateia. O líder da categoria retribuiu as manifestações de carinho, agradecendo os trabalhadores, que foram mais uma vez parceiros e decisivos para o sucesso das lutas. “Os companheiros entenderam a gravidade do momento, que era preciso se unirem para protestar contra aqueles que atacam seus direitos. Vocês estão de parabéns, as assembleias nas garagens atingiram o objetivo de levar para a sociedade nosso repúdio e indignação às pretensões dos empresários em conchavo com o Governo de acabar com os direitos históricos dos trabalhadores”.
Muito seguro e convicto da força da sua categoria, Noventa disse que os condutores jamais fogem da guerra. “Seja qual for o inimigo, estamos preparados para fazer o embate, inclusive, para liderar uma greve geral, no país”.

ENCAMINHAMENTOS

A diretoria encaminhou junto aos trabalhadores a aprovação das novas secretarias: Secretaria de Igualdade Racial, que ficará à cargo de José Carlos Negão; a Secretária Condutor Cristão, sob a responsabilidade do Pastor Iranildo; o Departamento dos Aposentados, sob o comando de Israel Aparecido (Cipó); e o companheiro Luiz Gonçalves será o representante do sindicato junto à Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado de São Paulo (FTTRESP).

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES

A leitura dos principais pontos da pauta de reivindicações foi feita pelo secretário geral Chiquinho, entre os quais:
– Reposição da inflação do período e mais aumento real de 3%;
– Vale refeição no valor de R$27,00 (unitário);
– PLR no valor de R$2.000,00;
– Seguro obrigatório para cobrir avarias de terceiros;
– Criação de uma Comissão Permanente por empresa para discutir sobre avarias e o fim das cobranças abusivas;
– Auxílio funeral gratuito para os trabalhadores e dependentes;
– Fornecimento de vale refeição nas férias;
– Plano odontológico gratuito para os trabalhadores e dependentes;
– Adequação do Plano de Carreira e Salários do setor da manutenção;
– Ampliar o número de contratação de mulheres;
– Dois terrenos para construção de condomínios de apartamentos ou casas, uma solicitação que vai ao encontro do sonho da família condutora ter sua moradia própria.

COMISSÃO DE NEGOCIAÇÃO

O diretor Naílton Porreta leu a relação dos nomes dos representantes por garagem que vão compor a Comissão de Negociação.
O presidente Sorriso junto com o deputado Valdevan Noventa colocou para votação a pauta de reivindicações e a composição da Comissão de Negociação. Mais uma vez, por unanimidade, os trabalhadores aprovaram esses dois pontos.

Por fim, a diretoria fez os agradecimentos finais aos companheiros que participaram em massa da assembleia e as personalidades políticas e sindicais que prestigiaram o movimento dos condutores.

PRESENTES

Entre as autoridades presentes, os deputados federais Paulinho da Força e Orlando Silva; Adilson (CTB); Bira (CGTB); Luiz Gonçalves (NCST/SP); Índio (Intersindical); Amazonas (ex-deputado estadual); Moacyr Firmino (Sindilog); Gonzaga (Sindicato dos Escritórios); Raimundo Coacada (Sindficot); e Ribeiro (União dos Aposentados em Transportes).


Fonte:  Sindicato dos Motoristas e Cobradores de São Paulo - 26/03/2019


Comentários