Notícia - Veja balanço dos protestos do dia 22 de março em defesa da Previdência

Desde as primeiras horas da manhã, os trabalhadores e trabalhadoras realizaram panfletagens, assembleias no local de trabalho, diálogo com a população e atos em diversas cidades do país.

Em São Paulo, durante toda a manhã, sindicalistas da Força Sindical comandaram paralisações com os trabalhadores em diversas empresas, entre as quais, as empresas Deca e Fame, na capital paulista. A tarde um grande ato foi realizado na Avenida Paulista e reuniu cerca de 70 mil pessoas.
Confira a seguir alguns dos protestos deste dia 22:

SÃO PAULO:

• Capital – mobilização nas empresas metalúrgicas Deca e Fame e grande ato na avenida Paulista.
• Baixada santista – paralisação dos empregados vinculados e terceirizados da Refinaria Presidente Bernardes de Cubatão (RPBC), das 6h30 às 9h
• Guarulhos – protestos em três fábricas: Fabrima (Bonsucesso), Tower e Mahle (ambas em Arujá).
• Piracicaba – Metalúrgicos de Piracicaba e região participaram do manifesto realizado em frente a agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), na cidade. O protesto, organizado pelo Conselho das Entidades Sindicais de Piracicaba (Conespi), reuniu diversos sindicatos filiados a entidade

OUTROS ESTADOS:

• Acre – em Rio Branco, mais de 400 pessoas participaram do ato com faixas e cartazes contra o fim da aposentadoria.
• Bahia – Concentração dos manifestantes ocorreu em um viaduto da região da Rótula do Abacaxi, às 9h. Por volta das 9h40, o grupo ocupou a rua e saiu em caminhada. Diversos integrantes de sindicatos participam do protesto, como o Sindicato dos Rodoviários, Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), União Geral dos Trabalhadores (UGT) e Força Sindical. Integrantes do Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro) também integraram o ato. Eles fizeram um protesto em frente à sede da Petrobras; no bairro do Itaigara e seguem em caminhada com destino a região do Shopping da Bahia; mesmo ponto para onde vão os manifestantes que saíram da Rótula do Abacaxi. Rodoviários que participam do ato atravessaram um ônibus na Rótula do Abacaxi sentido Avenida Barros Reis e os motoristas pararam os coletivos ocupando duas faixas da via.
• Maranhão – entidades sindicais FETRACSE, FETAEMA, FETTAFEMA, SINTTAF (Pres. Dutra), STIU-MA, SINTAPD, SINDMOTO, SINACS, SINTESPEM, SINPROESEMMA e movimentos estudantis organizaram grande manifestação que reuniu centenas de trabalhares que percorreram as principais ruas da cidade de Presidente Dutra-MA em caminhada até a Praça São Sebastião, contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo Bolsonaro.
• Paraná – Centrais sindicais - fizeram uma caminhada da Boca Maldita até à sede da Previdência Social, no Centro de Curitiba. Além da grande caminhada, a Força Sindical do Paraná também realizou atos nos principais cruzamentos da cidade, mostrando as bandeiras de luta e conscientizando a população sobre essa proposta nefasta.
• Pernambuco – Na Praça do Derby, região central de Recife, mais de 15 mil trabalhadores e trabalhadoras se reuniram contra a reforma da Previdência de Bolsonaro.
• Rio de Janeiro – trabalhadores e trabalhadoras se concentraram na Candelária e depois seguiram em caminhada até a Central do Brasil.Rio de Janeiro, os trabalhadores e trabalhadoras se concentraram na Candelária e depois seguiram em caminhada até a Central do Brasil.
• Sergipe – em Aracaju, os trabalhadores e trabalhadoras se concentraram em frente à Deso, na Rua Campo do Brito, depois seguiram em caminhada pelas ruas da cidade em defesa do direito à aposentadoria.
• Tocantins – Centrais sindicais, líderes sindicais e trabalhadores realizaram mobilização em Palmas, em frente à sede do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), contou com cerca de 1 mil pessoas.


Fonte:  cut - 26/03/2019


Comentários