Notícia - SINDMOTORISTAS exige que a Viação Santa Brígida respeite a Convenção Coletiva

O patrão da Viação Santa Brígida ao que parece não aprendeu a lição e sinaliza com a possibilidade de implantar novamente a 01 (uma) hora de intervalo sem remuneração.

O presidente interino do SINDMOTORISTAS, Valmir Santana da Paz (Sorriso), junto com a diretoria disse que, caso a Convenção Coletiva de Trabalho da categoria seja descumprida, adotará as medidas cabíveis, inclusive, uma paralisação não está descartada para que os direitos dos trabalhadores sejam devidamente respeitados.

Recentemente, a Santa Brígida foi duramente criticada pelo sindicato por se aproveitar do “pacote de maldades” da Lei Trabalhista 13.467 para explorar os trabalhadores. Sob forte pressão a empresa voltou atrás ao antigo sistema do intervalo remunerado de 30 minutos.

Conforme está prevista na CCT nenhuma mudança poderá ser feita sem o aval do sindicato profissional, aliás, o presidente Sorriso reforçou ao patronal a posição da entidade de que na categoria NOVA LEI TRABALHISTA: AQUI, NÃO!


Fonte:  Sindicato dos Motoristas e Cobradores de São Paulo - 06/07/2018


Comentários