Buscar
Cadastro Newsletter
Redes Sociais
Acesso aos Editais

Skip Navigation LinksHome > Lista de Notícias > Notícia
Notícia - Ônibus voltam a circular com 100% da frota em Natal nesta quarta, diz Seturn
Ônibus voltam a circular com 100% da frota em Natal nesta quarta, diz Seturn

Os ônibus voltam a circular normalmente, com 100% da frota e no horário normal, a partir desta quarta-feira (3) em Natal. A informação foi confirmada pelo Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município (Seturn). Nesta terça (2) o transporte público deixa de operar às 21h30 na capital.


O G1 tentou contato com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro/RN), mas as ligações não foram atendidas.



Nesta quarta-feira (3), os ônibus começam a circular por volta das 4h30 e fazem todas as viagens previstas com 100% da frota.


Desde sexta-feira (29), a Secretaria Estadual de Segurança Pública registrou pelo menos 80 ataques em 27 cidades. Por isso, a capital potiguar ficou mais de 24 horas sem transporte público no final de semana.


Segundo o Seturn, nove ônibus já foram atacados somente em Natal. Os prejuízos já passam dos R$ 2 milhões. A frota de ônibus na capital potiguar é composta por 712 veículos, que são utilizados diariamente por mais de 700 mil pessoas.


Bloqueadores

 A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária de Parnamirim, na Grande Natal, é apontada pelo governo como motivo dos atentados. Até as 20h desta segunda 68 pessoas foram presas suspeitas de envolvimento nos ataques.

 


Nesta segunda, cinco detentos apontados pelo Governo do Rio Grande do Norte como chefes da facção criminosa que reivindica os ataques foram transferidos para a penitenciária federal de Mossoró.


De acordo com o governador Robinson Faria, os presos transferidos foram identificados pelo setor de inteligência da polícia potiguar após terem celulares monitorados.


Ainda de acordo com o governador, outros vinte detentos serão transferidos para presídios federais em breve.

Fonte: G1 - 03/08/2016
 
Comentários