Buscar
Cadastro Newsletter
Redes Sociais
Acesso aos Editais

Skip Navigation LinksHome > Lista de Notícias > Notícia
Notícia - Greve de 5 mil terceirizados em indústrias de Cubatão/SP marcada para 4ª Feira (18)
Foto: Divulgação

Se as 44 empreiteiras contratadas por 14 indústrias de Cubatão, Santos e Guarujá não melhorarem a proposta para a nova convenção e acordos coletivos de 5 mil operários, na data-base de maio, poderão enfrentar greve a partir de quarta-feira próxima (18).

Em assembleia na noite desta quarta-feira (11), com a subsede cubatense do sindicato dos trabalhadores na construção civil, montagem e manutenção industrial (Sintracomos) lotada, a categoria rejeitou reajuste salarial de aproximadamente 7%.

Os trabalhadores não aceitaram também o congelamento de benefícios como vale-refeição e participação nos lucros ou resultados (plr). As empresas serão notificas da paralisação, nos termos da lei de greve (7783-1989), nesta quinta e sexta-feira (12 e 13).

Na terça-feira (17), os operários participarão de nova assembleia, às 18 horas, no mesmo local, para saber se as empreiteiras renegociaram com o sindicato a melhoria da proposta. O presidente do Sintracomos, Macaé Marcos Braz de Oliveira, espera que “elas se sensibilizem”.

NegociaçõesA quarta rodada de negociações foi na sexta-feira (6), quando os representantes das empreiteiras insistiram em acordos separados por ‘sites’ ou plantas, como eles chamam as empresas contratantes.

Nessa reunião, os prepostos das terceirizadas ofereceram reajuste salarial conforme o INCC (índice nacional da construção civil) da FGV (Fundação Getúlio Vargas) de maio. Esse percentual, ainda não apurado, deverá ser de 7,19%.

Macaé diz que a categoria reivindica o reajuste com base no INPC (índice nacional de preços ao consumidor), que sempre norteou as negociações salariais no polo industrial e que em abril foi de 9,83%. Os trabalhadores querem também 5% de aumento real.

As terceirizadas propõem que o índice não seja aplicado nos benefícios de forma linear, mas sim conforme o ‘site’ ou planta. O presidente do sindicato diz que “a campanha é conjunta, as assembleias também são e o índice tem que ser linear, igual para todos”.

As reivindicações, entre elas a correção salarial de 15%, aplicada sobre os benefícios, foram aprovadas em assembleia no dia 10 de março. A subsede do sindicato em Cubatão fica na Avenida Joaquim Miguel Couto, 337.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sindicato - 17/05/2016
 
Comentários