Buscar
Cadastro Newsletter
Redes Sociais
Acesso aos Editais

Skip Navigation LinksHome > Lista de Notícias > Notícia
Notícia - Governo de SP vai pagar bônus para professores, mas sindicato pede reajuste
Decreto foi assinado pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e publicado terça-feira (12), no Diário Oficial. Foto: Ciete Silvério

Foi oficializado, através de um decreto, que os professores paulistas irão receber o pagamento de um bônus. São R$ 450 milhões destinados a 223, 8 mil profissionais da educação. Cada um receberá, aproximadamente, R$ 2 mil.

Esse decreto foi assinado pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e publicado terça-feira (12), no Diário Oficial. Segundo a publicação, o benefício será pago até sexta (15).

A Secretaria da Educação informou que apenas os funcionários das escolas estaduais que atingiram ou superaram as metas previstas para o ano do Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp), terão direito a bonificação.

O órgão valorizou o pagamento do bônus mesmo em tempos de crise: “o pagamento do bônus está mantido apesar da grave crise econômica que o país enfrenta e também após a educação ter feito uma consulta pública em que a maioria (92,6%) dos servidores apontou pelo pagamento do benefício”.

Apesar da bonificação, não houve reajuste para a categoria.

Sindicato

O Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), através de sua presidente, Maria Izabel Noronha, afirmou que esse bônus vai demonstrar muito pouco para a categoria. Segundo Maria Izabel, a política de bônus não atende à necessidade de reajuste, porque o valor não é incorporado ao salário nem à aposentadoria dos servidores. 

A presidente do Apeoesp afirmou que o justo é o reajuste solicitado, que é de 16,6%: “Quando pedimos 16,6% é porque estamos há 20 meses sem reajuste salarial, sem nada”. 


Foto de Capa: José Cruz/Agência Brasil

Fonte: Thomas Lagôa/Redação Mundo Sindical, com informações de Camila Boehm/Agência Brasil - 14/04/2016
 
Comentários