Buscar
Cadastro Newsletter
Redes Sociais
Acesso aos Editais

Skip Navigation LinksHome > Lista de Notícias > Notícia
Notícia - Terceirizados da Mercedes fazem greve
Foto: Divulgação

Funcionários da empresa Sumont, que presta serviços na área de manutenção na unidade da Mercedes-Benz em São Bernardo, estão em greve há cinco dias para protestar contra o atraso nos salários de dezembro. Segundo os trabalhadores terceirizados, o pagamento, que deveria ser feito no dia 5, ainda não foi efetuado.

Outra denúncia dos funcionários é que a prestadora de serviços não estaria depositando, desde o fim do ano passado, nas contas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) dos cerca de 300 trabalhadores. “Estamos com medo, inclusive, de não receber a segunda parcela do 13º salário e a PLR (Participação nos Lucros e Resultados)”, diz um empregado que pediu para ter a identidade preservada.

Segundo o funcionário, será realizada na segunda-feira reunião entre representantes da Mercedes e da Sumont para tentar solucionar o problema. Mesmo assim, em assembleia realizada no início da tarde de ontem dentro da montadora, os terceirizados decidiram manter a paralisação até que a situação seja normalizada.

A fábrica da Mercedes em São Bernardo está em férias coletivas desde segunda-feira. Mesmo com a produção paralisada, os funcionários da Sumont continuam trabalhando, já que atuam na manutenção de equipamentos utilizados na montagem de veículos. O retorno dos operários está previsto para o dia 11 de janeiro.

O Diário tentou contato por telefone e e-mail com a Sumont para que a empresa apresentasse sua versão sobre os fatos relatados pelos trabalhadores. Entretanto, não houve retorno até o fechamento desta edição.

O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC também foi procurado, mas, por meio de sua assessoria de imprensa, afirmou que não tinha informações detalhadas sobre o caso.

RECESSOS - Além da Mercedes, todas as outras cinco montadoras da região farão paradas entre este mês e o início de janeiro para tentar reduzir os estoques. Em razão da crise econômica e da consequente queda de demanda, a produção de veículos no mês passado foi a menor para novembro desde 2003, segundo a Anfavea (Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores).

Fonte: Fábio Munhoz/Diário do Grande ABC - 14/12/2015
 
Comentários