Buscar
Cadastro Newsletter
Redes Sociais
Acesso aos Editais

Skip Navigation LinksHome > Lista de Notícias > Notícia
Notícia - Audiência no TRT termina sem acordo e trabalhador mantém greve na Urbam
Funcionários da Urbam fizeram protesto em frente ao Paço. Foto: Peterson Grecco/TV Vanguarda

A audiência no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Campinas, entre o sindicato e a Urbanizadora Municipal (Urbam) terminou sem acordo na tarde desta quinta (23). Os trabalhadores devem manter a greve, que já dura 3 dias em São José dos Campos, e conta com a adesão de 400 trabalhadores. Uma nova audiência foi marcada para 3 de novembro.

Apesar do impasse, o Sindicato dos Empregados de Agente Autônomo do Comércio e Empresas de Assessoramento (Seeac) se comprometeu a manter 80% do efetivo de serviços considerados essenciais, como coleta de lixo, funerária e  cemitério em funcionamento durante o período de grev. A totalidade dos varredores também será mantida no próximo domingo (26), no 2º turno das eleições. 

Os trabalhadores pedem reajuste de 4% retroativo a agosto e piso salarial de R$ 900. A Urbam concordou com a proposta de piso, mas negou o aumento. A empresa propôs substituir o reajuste por um abono no valor de R$ 35 por mês, a partir de janeiro de 2015. Antes, a Urbam já havia concedido aumento de 6,33%.O sindicato informou que vai realizar uma audiência na manhã desta sexta (24). “Vamos continuar com a greve com os trabalhadores dentro da margem de 20% das funções essenciais, estipulada e permitida pelo Tribunal Regional do Trabalho. Mas até a audiência, vamos continuar abertos a diálogo com a Urbam”, disse Marcelo Ribeiro da Silva, diretor-presidente do Seaac.

Urbam

Para a empresa, houve avanço nas negociações, com consenso quanto ao novo piso da categoria, restando apenas definir os salários acima do piso.

Sobre o número de adesões á greve informado pelo sindicato, a empresa contesta e diz que paralosação atende cerca de 60 funcionários. A Urbam tem 3 mil servidores.

Fonte: G1 - 24/10/2014
 
Comentários