Notícia - Sindicato pede garantias aos jornalistas demitidos da Record News

A direção do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) esteve reunida na tarde desta segunda-feira (dia 5) com representantes da Rede Record de TV que anunciou a demissão de cerca de 40 trabalhadores, entre eles 25 jornalistas, responsáveis pela produção da Record News. As dispensas envolvem as praças do Distrito Federal e Santa Catarina.


A empresa anunciou uma “reformulação na grade de programação” que na prática significa demissão. Na reunião, o SJSP solicitou que a empresa informe o número exato de jornalistas demitidos, quais as praças efetivamente atingidas, que se realize rescisões com um abono de três salários, manutenção do plano de saúde por seis meses e acompanhamento pelo Sindicato do processo de reestruturação.


A direção do Sindicato criticou a empresa por não efetuar uma comunicação prévia das demissões com 30 dias de antecedência e por realizar dispensa de número tão elevado de trabalhadores sem negociação com o SJSP. “A Record não reconhece haver demissão em massa, pois alega que tem 5 mil funcionários em todo o país. No entanto, trata-se efetivamente de um corte drástico e o Sindicato acompanhará de perto todo o desenrolar da dita reestruturação, fazendo prevalecer todos os direitos previstos no acordo coletivo”, disse o presidente do SJSP, José Augusto Camargo (Guto).


Esta é a íntegra do comunicado divulgado pela Rede Record


"A Record informa que a Record News, após 5 anos de atividades, passará por uma reformulação em sua grade de programação. A experiência do primeiro canal de notícias em televisão aberta totalmente gratuito demonstrou que o formato precisa se adequar ao novo momento de comunicação no País. Assim, a nova Record News terá conteúdo estritamente jornalístico e sua programação vai priorizar as principais informações do dia.


A Record News manterá o Jornal da Record News sob o comando de Heródoto Barbeiro, com a participação de comentaristas como os jornalistas Ricardo Kotscho e Nirlando Beirão. Os principais telejornais da TV Record também serão reexibidos em horários alternativos.


Com esta reformulação, a Record vai atender aos telespectadores que buscam informação 24 horas por dia em televisão aberta e gratuita em todo o território nacional."


Fonte:  Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo - 06/11/2012


Comentários