Notícia - CTB fortalece Virada pela Democracia e reforça importância das centrais sindicais nas lutas populares

O dirigente sindical Rene Vicente afirmou ao Portal CTB nesta segunda-feira (6) que a Virada pela Democracia conseguiu dialogar com a sociedade apontando que é necessário dar um basta aos impulsos autoritários do presidente Jair Bolsonaro. A Virada foi uma live virtual realizada no sábado (4) e no domingo (5) reunindo dezenas de organizações sociais, coletivos populares, artistas, Ongs em defesa da vida, da democracia e da garantia dos direitos.

Rene, que é presidente da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil de São Paulo (CTB-SP), representou a CTB nacional. Também participaram da Virada a União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST). A mediação da participação das centrais foi feita pelo diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz.

“A mensagem que as centrais sindicais deixaram foi de defesa da democracia, da Constituição Cidadã, a defesa da vida e dos direitos do povo brasileiro. Reforçamos o papel que o movimento sindical vem desempenhando desde a redemocratização do país. Estamos sempre presentes nas lutas e neste momento em especial pelo aprofundamento da democracia com participação social”, disse Rene. 

A Virada foi idealizada pelo movimento Brasil Pela Democracia e pela Vida, que é uma iniciativa de OAB, ABI, SBPC, Centrais Sindicais, Comissão Arns e Pacto pela Democracia. Sao cerca de 120 entidades que compõem esse movimento. Na opinião de Renê, o movimento chega para fortalecer iniciativas suprapartidárias que tem surgido no país. 

“Diante das ameaças feitas pelo governo federal ela vem pra tentar aglutinar as várias frentes. Reúne movimentos sindicais do campo, urbanos, tenta resgatar os princípios das diretas já e dá visibilidade e volume para a defesa da democracia”. Segundo ele, o objetivo é aprimorar a capacidade de ação conjunta nas redes sociais, um dos principais eixos do Pacto pela Democracia. A Virada também foi transmitida pelas mídias sociais de todas as entidades que participaram da iniciativa. 

“Temos que estar firmes e fortes na nossa proposição contrária a essa política que ataca frontalmente a classe trabalhadora. É fundamental a coesão e a amplitude de participação e em defesa da democracia e ao máximo contra o projeto político e econômico do governo Bolsonaro”, completou Renê.

 


Fonte:  Railídia Carvalho - CTB - 07/07/2020


Comentários