Informativos
Visualizar no navegador | Enviar para um amigo
 
 
 
Informativos | Notícias | Contato
Magistrados, procuradores e advogados trabalhistas convocam ato nacional em defesa da Justiça do Trabalho

Olá, como vai?!

Já iniciamos 2019 com grandes polêmicas proferidas pelo novo governo e uma delas é a possibilidade de acabar com a justiça do trabalho.

Em entrevista concedida no dia 3 de janeiro para o SBT, o presidente Jair Bolsonaro, falou sobre a possibilidade de acabar com a justiça do trabalho. As ações trabalhistas passariam para a justiça comum.

Para o diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio, a iniciativa faz parte de uma concepção de corte liberal sobre as relações trabalhistas.

"Essa é uma parte de um conjunto de medidas, várias iniciativas formuladas no âmbito do governo, visando ampliar a flexibilização do mundo do trabalho. Tornar mais fácil demitir e contratar, combinando com isso uma redução dos direitos a um patamar mínimo, provavelmente somente àquilo que a Constituição define. Todo o resto que está na legislação poderia ser flexibilizado", avalia Clemente, em entrevista ao jornalista Glauco Faria, na Rádio Brasil Atual. "O pressuposto é que o patamar de direitos tenha que ser reduzido, e muito, e também reduzida a possibilidade de as empresas ficarem com passivos trabalhistas."

Magistrados, advogados trabalhistas apresentaram nota de convocação de um ato nacional em defesa da justiça do trabalho, mais detalhes podem ser conferidos nas notícias publicadas nesse e-mail.

O juiz Guilherme Feliciano, presidente da Anamatra, explica que o ato servirá para expressar explicar a toda a sociedade a inteira importância e da Justiça do Trabalho, que é patrimônio do cidadão. “Conclamamos todos para esse debate público e estamos abertos ao diálogo democrático”, afirma.

Beijos,

Sandra Campos
Editoral da Revista e Portal Mundo Sindical
Celular 11-948-137-799


Magistrados, procuradores e advogados trabalhistas convocam ato nacional em defesa da Justiça do Trabalho
  Mobilização acontece no dia 5 de fevereiro, em Brasília
VER MAIS

Peru, Brasil e OIT promoverão trabalho decente na cadeia de produção de algodão
  Por meio da cooperação Sul-Sul, os dois países com assistência técnica da OIT, trabalharão na prevenção e erradicação do trabalho infantil e forçado, ...
VER MAIS

Divisão do Ministério do Trabalho provoca confusão administrativa
  Tarefas antes concentradas em uma só pasta estão espalhadas, com visão pró-empresarial. "Homem forte" do setor foi relator da "reforma" trabalhista. M...
VER MAIS

Bolsonaro cogita possibilidade de extinção da Justiça do Trabalho
  Para Clemente Ganz Lúcio, do Dieese, objetivo é reduzir direitos trabalhistas a "patamar mínimo"
VER MAIS

Bancos fecharam 1.540 postos de trabalho no Brasil nos primeiros onze meses de 2018
  A Caixa Econômica Federal foi responsável pelo fechamento de 1.058 postos no período
VER MAIS

Contraf-CUT critica declarações de novos presidentes dos bancos públicos
  Falas repetem os argumentos dos bancos privados, que querem atuar sem a concorrência estatal; entidades sindicais defendem os bancos públicos
VER MAIS

Sindicato dos Comerciários de SP repassa R$ 5 milhões a trabalhadores
  A vitória nesses processos é uma prova da importância do sindicato na defesa dos interesses dos trabalhadores.
VER MAIS

Bolsonaro quer domar o trabalhador como o pantaneiro domava o cavalo
  Ao longo de mais dois séculos, o processo de doma do cavalo pantaneiro - considerado pela Embrapa como tradicional (Documento 104/2009, "A interação d...
VER MAIS

Metalúrgicos SP lançam exposição fotográfica dos 86 anos do Sindicato
  No último dia 27 de dezembro, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Mogi e Região completou 86 anos de história na defesa dos interesses dos trab...
VER MAIS

Apesar de lucros exorbitantes em 2018, bancos ampliam demissões
  Sem justificativa, pois apresentam lucros exorbitantes, os bancos continuam cortando postos de trabalho.
VER MAIS

Presidente Bolsonaro decreta Salário mínimo em R$ 998; previsão era de R$ 1.006 em 2019
  De acordo com a Lei Orçamentária, o salário mínimo ganharia um acréscimo de R$ 52 em 2019.
VER MAIS

Nota à imprensa - "tese" de supressão da Justiça do Trabalho
  A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra)  vem a público manifestar-se, com respeito sobre às declarações feitas pelo pr...
VER MAIS

Vice-presidente da Anamatra comenta declarações de Bolsonaro sobre possível fim da Justiça do Trabalho
  Para juíza Noemia Porto, Brasil não pode retroceder no campo dos direitos sociais e trabalhistas
VER MAIS

Em visita ao TRT da 21ª Região (Natal), presidente do STF defende Justiça do Trabalho
  Toffoli reuniu-se com dirigentes do Tribunal Regional do Trabalho, neste fim de semana, em Natal (RN)
VER MAIS

Primeira MP de Bolsonaro que extinguiu Ministério do Trabalho já é alvo de ação no Supremo
  Medida Provisória 870, da reforma administrativa, é questionada pela Federação Nacional dos Advogados
VER MAIS

Juruna, da Força, defende diálogo sindical com os Três Poderes
  As seis principais Centrais Sindicais encaminharam dia 1º de janeiro Carta ao presidente Jair Bolsonaro, cobrando do governo entendimentos com o sindi...
VER MAIS

Retrocessos marcam primeiros dias de tragédia anunciada
  Se os trabalhadores não estão na agenda do novo ocupante do Palácio do Planalto, saibam que a classe trabalhadora é a agenda da CUT, a nossa luta perm...
VER MAIS

Maioria da população é a favor de discutir política nas escolas, diz pesquisa
  Datafolha mostra que, ao contrário do que defende Bolsonaro e aliados, maioria dos brasileiros quer que política e sexualidade sejam discutidas nas es...
VER MAIS

 
 
 
 
 

Facebook Twitter YouTube