Artigo - Todos ganham com o 13º salário

Terminou na sexta, dia 29, o pagamento da primeira parcela do 13º salário. As empresas têm até 20 de dezembro pra quitar integralmente o benefício de seus empregados.

Segundo o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), cerca de 81 milhões de brasileiros receberão o 13º salário. Eles receberão R$ 214,6 bilhões, o que dá um pagamento, médio, de R$ 2.451,00 a cada trabalhador.

Na base metalúrgica, as empresas pagarão um total de R$ 140 milhões, segundo o economista Rodolfo Viana, responsável pela subseção do Dieese no Sindicato. O valor médio a cada trabalhador da categoria será de R$ 3.658,17.

O pagamento do 13º salário é ansiosamente aguardado pelo trabalhador e também o comércio. Com o valor recebido, o assalariado paga pequenas dívidas, faz compras natalinas e programa o final de ano com a família. Já o comércio sabe que terá um pico de vendas, com ganhos também aos empregados no comércio, que venderão mais e receberão valores maiores nas comissões.

O 13º salário prova que o aumento da massa salarial faz bem pra todo mundo, incluindo aposentados, que também têm direito ao benefício. Quando digo todo mundo é todo mundo mesmo: empregado, comércio, empresas de um modo geral e o próprio governo, que vê aumentar a arrecadação de impostos e contribuições.

História - O pagamento do 13º salário tem origem nas reivindicações de várias categorias profissionais por “abono natalino”, ainda na década de 40. Quando chegou 1962, o presidente trabalhista João Goulart (Jango) tornou o 13º um direito de todo trabalhador assalariado. Isso gerou uma histeria em certos setores empresariais e da mídia, que profetizava em editoriais a quebradeira das empresas. Nada disso aconteceu.

A economia não depende só do salário. Depende de investimentos públicos e privados, de tecnologia, de políticas públicas corretas e da boa gestão dos recursos do Estado e da sociedade. Mas é evidente que o salário é um dos pilares de sustentação e uma das alavancas do progresso, pessoal, familiar e social.

Nessa época do ano, nosso Sindicato orienta a categoria a ficar atenta a prazos e valores do seu 13º salário. E faz um apelo aos empresários no sentido de que cumpram a lei ao pé da letra e paguem corretamente seus funcionários. De todo modo, nosso Jurídico fica a postos e nossos diretores estão mobilizados para dar o melhor atendimento aos metalúrgicos.

Exija seu 13º salário. E faça o melhor proveito desse importante benefício.


José Pereira dos Santos
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região e secretário nacional de Formação da Força Sindical