Buscar
Cadastro Newsletter
Redes Sociais
Acesso aos Editais

Skip Navigation LinksHome > Lista de Artigos > Artigo
Artigo - Osasco trilhando as perspectivas do sucesso econômico

Emancipado em 1962, o município de Osasco tem passado por significativas transformações ao longo da sua história desde a chegada do italiano Antonio Agu, entre tantos imigrantes vindos de vários lugares do Brasil e do mundo, até os dias de hoje. Ao longo do tempo, a antiga região de sítios e chácaras, onde se formou uma aldeia de pescadores em meio às fazendas, mudou radicalmente.

Após um período de intensa industrialização, que se iniciou ainda no século XIX, a cidade chegou ao momento atual, em que os segmentos de comércio e serviços são aqueles que mais movimentam a economia local, concentrando 90% dos empregos da cidade. O Calçadão da rua Antonio Agu, por exemplo, é o segundo maior centro de compras do Brasil, ficando atrás apenas da região da Rua 25 de Março, localizada na cidade de São Paulo.

Com o fundamental apoio da sociedade, o poder público vem realizando uma série de iniciativas voltadas ao desenvolvimento sustentável do município. No dia 16 de julho de 2015, por exemplo, Osasco vivenciou um momento histórico ao assinar o Termo de Cooperação Técnica com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), com o objetivo de implementar a Agenda do Trabalho Decente no município. A atual gestão construiu escolas; UPAs; UBS; tem feito obras viárias importantes; reformou e ampliou equipamentos de cultura e tem desenvolvido coletivamente seu Plano Municipal de Mobilidade, só para citar alguns exemplos.

Esta trajetória construída com muito esforço e honra trouxe o título de “Cidade Trabalho” para Osasco. Hoje, o município ocupa a 2ª posição no ranking das maiores economias do estado de São Paulo e, de acordo com última pesquisa realizada pelo IBGE, é o 9º maior PIB do estado com mais de R$ 55 bilhões.

A cidade também tem um dos movimentos sindicais mais representativos de todo país. Em 1968, se iniciou uma greve em condições excepcionais que representaria a mola propulsora do renascimento do movimento sindical brasileiro. A paralisação ocorreu com base em um planejamento detalhado e uma preparação dos trabalhadores, que aderiram em massa àquele movimento.

A greve se tornaria um marco na luta dos trabalhadores brasileiros, pois trazia o ressurgimento do sindicalismo em um período de repressão. Desde então, os sindicatos da cidade e do país se tornaram cada vez mais representativos e fortes nas lutas por suas categorias e, até mesmo, em lutas nacionais. É com muito orgulho que afirmo isso, uma vez que faço parte dessa história - ajudei na fundação da CUT, do Partido dos Trabalhadores e da regional Osasco do Sindicato dos Bancários de São Paulo, onde trabalhei como coordenador ainda na década de 80.

No dia 19 de fevereiro, comemoramos 54 anos de avanços e desenvolvimento como consequência de muito trabalho realizado em conjunto entre munícipes, sindicalistas, o poder público e os trabalhadores. Sabendo dos grandes desafios que temos pela frente continuaremos lutando por um presente e futuro cada vez mais prósperos. 

Marcos Martins Deputado Estadual pelo Partido dos Trabalhadores (PT)