Buscar
Cadastro Newsletter
Redes Sociais
Acesso aos Editais

Skip Navigation LinksHome > Lista de Artigos > Artigo
Artigo - A trajetória de cada um é o que define o fracasso ou o sucesso em nossas vidas

Meus amigos, como cada um de vocês, eu também tenho uma trajetória de vida dentro do setor de Transporte Rodoviário de Cargas. E, relato sem medo de errar, que as tarefas aumentaram, e muito, depois que decidi ingressar na vida sindical. E o fiz, porque acreditei, e, ainda acredito, que é possível melhorar a vida de todos nós.

E foi motivado por esse pensamento, que me empenhei, desde que assumi a direção do SINDICAM-SP em 1997, para consertar aquilo que acreditava poder ser consertado. Naquela ocasião, minha primeira missão foi reverter uma ordem de despejo advinda de constantes atrasos no pagamento do aluguel permitido por uma diretoria inoperante. Reverti aquela situação e, posteriormente, comprei e ampliei o imóveis — cuja escritura está em nome da entidade, que passou ter sede própria. Fiz mais, comprei — sempre com o apoio e concordância de minha diretoria., uma área com 23 alqueires, em Santa Isabel, SP, onde funciona a Colônia de Férias do SINDICAM-SP. E recentemente adquiri o galpão ao lado da sede da entidade, onde funciona a Web TV SINDICAM-SP.

Teve mais, nos principais atos, seja dos governos Federal ou Estadual, que beneficiaram a categoria, fui o agente provocador ou ainda estive sempre presente. Isso em prol do ser humano e do Transporte Rodoviário de Carga. Foi assim que nasceu, por exemplo, a Lei 10.209, do Vale Pedágio, em 2001; a 11.442 - Mini Regulamentação do Transporte, em 2007; a 12.619 - Regulamentação da Profissão de Motorista, em 2012; e a posterior 13.103 Lei do Motorista, com sua regulamentação por meio do Decreto 8.433, de 2015; a Deliberação 142 do CONTRAN, em 2015, que entre outras providencias determinou os limites de pesos regulamentares para o Peso Bruto Total Combinado (PBTC) e Capacidade Máxima de Tração (CMT); e a Deliberação 143 do Denatran, de 2015, que Dispõe sobre a fiscalização do tempo de direção do motorista profissional.

Isso, sem contar com a participação ativa para a publicação das Resoluções 517 e 529 do Denatran, em 2015, que determinou, respectivamente, a realização do exame toxicológico de larga janela, e prorrogou sua realização para 01/01/2016, permitindo que o tema seja melhor debatido. Isso, inclusive, depois de um artigo meu publicado no Jornal Folha de S. Paulo, em fevereiro desse ano, amplamente contra o referido teste.

Como presidente da Fetrabens (Federação dos Caminhoneiros de Sáo Paulo), ajudei a fundar mais de 15 sindicatos, fortalecendo a nossa categoria em todo Estado, além de criar o Programa Ambiental COMPENSAR, que conta com 11 viaturas distribuídas entre os sindicatos filiados para realizar teste de Opacidade em fumaça e de ruído no motor dos caminhões; o Projeto Unidade Móvel Odontológica, que já atendeu mais de 6 mil caminhoneiros; e estamos implantando o Projeto do Simulador de Caminhões - adquirido em uma unidade móvel - para treinar e aperfeiçoar a mão-de-obra em nossa categoria.

Além de outras conquistas que só foram possíveis, graças a participação de importantes lideranças do setor do TRC, das quais cito a presidência da CNTA e de outros sindicatos cô-irmãos, mas que contaram também com minha presença. E entre elas cito o fim da Carta Frete; a Redução da Base de Cálculo do IRPF; a disposição da ANTT em publicar estudos sobre o parâmetro mínimo de frete; a criação do Dia Nacional do Caminhoneiro; entre outros tantos avanços obtidos. Sem contar com nossa participação no Fórum Permanente do Transporte Rodoviário de Cargas.

Só não enxerga isso e reconhece, aquele que é ou mal intencionado ou é invejoso. E como disse o filósofo, "a inveja é o veneno que aflige a alma". Muito já foi dito sobre a inveja, sobre o quanto é prejudicial e amarga a constatação de que estamos invejando nosso próximo. 

A inveja é a vaidade ferida, causando estragos no próprio ego daquele que a sente. É força maligna que impulsiona nossos piores instintos para acabar com a felicidade alheia e sim acalmar o próprio espírito. Ledo engano!

A inveja motivou o primeiro homicídio a Bíblia. Caim matou seu irmão, Abel, pois não aceitou o fato de Deus ter escolhido o sacrifício oferecido por Abel. Vivemos em um mundo competitivo, onde as pessoas que e destacam recebem atenção e prontamente são colocadas em evidência. O sucesso atrai a inveja, afinal, todos querem ser aceitos, amados, festejados e quando alguém consegue, logo outras pessoas se aproximam buscando saber como ele conseguiu.

E, infelizmente, poucos estão livre de sentir inveja. É uma característica humana que aparece sem convite, sobretudo na mente daqueles que não se ocupam com nada. E a esses, deixo aqui, algumas dicas: Quando você sentir que está invejando alguém, pare e pense: 

 

1. Que preço esta pessoa pagou para chegar onde está? Trabalho árduo, sacrifício pesssoal e familiar, dedicação e persistência?

2. Será que esse sucesso tem a ver com você? Muitas vezes o sucesso, quando alcançado, não é igual ao que pensamos.

3. Será que estou focando a capacidade do outro e esquecendo as minhas competências? Existem várias e diferentes formas de se alcançar o sucesso. Vale a pena lembrar que, enquanto estamos preocupados em observar o sucesso alheio, desperdiçamos precioso tempo que deveríamos empregar para construir o nosso sucesso.

 

Outra coisa que temos que ressaltar é se este sucesso está construído em bases sólidas. A Bíblia nos alerta que não devemos invejar o ímpio, aquele que tem sucesso, poder e dinheiro utilizando meios errados para obtê-lo: seja o crime, a contravenção ou a exploração do próximo, eles estão condenados a pagar por seus atos e todo o sucesso do mundo não vai adiantar nada.

Por fim, o cristão verdadeiro não deixa seu coração sentir inveja. Pelo amor ao próximo que sente através de Jesus, ele admira torce pelo sucesso do outro e sabe que o Senhor fará o que for melhor para ele. A recompensa é o verdadeiro sucesso do justo,sem inveja e sem maldade.

Portanto, antes de tudo:  defina-se Frio ou Quente; Morno jamais!

Norival de Almeida Silva
Norival de Almeida Silva Presidente do SINDICAM-SP e da Fetrabens